É muito comum ver na literatura e nas artes em geral as pessoas falarem sobre o amor e o ciúme.  O interesse sobre o tema está presente em obras de muitos famosos como William Shakespare, Miguel de Cervantes, Machado de Assis, Guimarães Rosa, Graciliano Ramos, etc.

Em grego, ciúme significa zelar, tomar conta, cuidar para que não se perca algo ou alguém por quem se tem apreço. No dicionário Aurélio Eletrônico consta que ciúme é “um sentimento doloroso que as exigências de um amor inquieto, o desejo de posse da pessoa amada, a suspeita ou a certeza de sua infidelidade, emulação, competição, rivalidade, despeito invejoso, inveja, receio de perder alguma coisa, cuidado, zelo”.

Entre as concepções mais tradicionais encontra-se a de White, segundo o qual é definido como “um complexo de pensamentos, emoções e ações, como conseqüência da perda de um relacionamento romântico, ou motivado pela ameaça à auto-estima e/ou…

Ver o post original 660 mais palavras

Anúncios
por klawsdoher

3 comentários em “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s